Teste ICP-OES Triton - Nível alto de alumínio.

30 March 2019
18
24
3
CAJAMAR
#1
Pessoal, bom dia!


Fiz um teste da triton ICP-OES, e todos os elementos estão ok, a maior preocupação são os altos níveis de alumínio.


Como mídia eu utilizo:
Cerâmica Ista:
(ex: https://produto.mercadolivre.com.br...canister-_JM?quantity=1&variation=27042119061 )

Matrix da seachem

Continuum Exxodus Nitryx Bloco
(ex: https://produto.mercadolivre.com.br...BEgK-cvD_BwE&quantity=1&variation=22626630968 )

Não utilizo nenhuma resina removedora, apenas macro alga.


Observem que a triton indica utilizar RowaPhos para eliminar o alumio, vocês já tiveram alguma experiência com isto?

Agradeço o auxilio dos amigos.


Teste Geral1.png Teste Geral2.png Teste Geral3.png
 

Marcio Gielfi

Original | First9
Staff member
V.Presidente
First9
Eu apoio o ReefClub!
10 August 2014
2.577
4.499
113
São Paulo -SP
#3
Se voce não tem usado removedor a base de alumínio, não tem acessórios com cabos metálicos ( podem ser aço inox ou alumínio com baixa anodização ou natural) a sua fonte de alumínio vem do sal ....

Que marca tem usado nos últimos 12 meses ?
 


30 March 2019
18
24
3
CAJAMAR
#4
Fala ae marcião! bom dia!

O sal que utilizo é o Reef Salt da aquaforest.

A única coisa de metal que tenho é o aquecedor de titânio ("assim foi comprado como") que estão ligados a controlador de temperatura.

Estava suspeitando da Matrix da seachem, mas não vi nada a respeito de alumínio em sua composição.
 

Marcio Gielfi

Original | First9
Staff member
V.Presidente
First9
Eu apoio o ReefClub!
10 August 2014
2.577
4.499
113
São Paulo -SP
#5
Bom dia Mauro !!!

Um mistério esta fonte de alumínio.

A maior provável causa é o sal, mas Aquaforest até onde sei tá vindo até com um teste de ICP do lote junto com o sal e não acredito que eles estejam fraudando.

Usou rochas ou substrato usado ou foi tudo novo ? Aqui estou tentando buscar outra fonte para esta contaminação.

A água de Cajamar é de empresa local ou SABESP ? Pergunto isto pois algumas empresas de água usam alumina como floculante para o tratamento de água, pode ser a outra causa provável da fonte de alumínio.
Voce usa RO/DI ou só DI , sei que membranas como a DOW ou GE conseguem segurar muito bem este tipo de material, não ponho a mão no fogo por outras marcas.

Vou chamar aqui o @Eduardo Dias , não me lembro que sal ele está usando, mas acho que já usou Aquaforest e sei que ele fez teste de ICP no aquário dele e até onde me lembro não teve este problema.
 
Likes: Eduardo Dias
30 March 2019
18
24
3
CAJAMAR
#6
Bom dia Mauro !!!

Obrigado Marcio, abaixo citações sobre as suas ponderações.

Um mistério esta fonte de alumínio.

A maior provável causa é o sal, mas Aquaforest até onde sei tá vindo até com um teste de ICP do lote junto com o sal e não acredito que eles estejam fraudando.

Usou rochas ou substrato usado ou foi tudo novo ? Aqui estou tentando buscar outra fonte para esta contaminação.

Tudo zerado (novos)

A água de Cajamar é de empresa local ou SABESP ? Pergunto isto pois algumas empresas de água usam alumina como floculante para o tratamento de água, pode ser a outra causa provável da fonte de alumínio.

O abastecimento é feito pela sabesp.

Voce usa RO/DI ou só DI , sei que membranas como a DOW ou GE conseguem segurar muito bem este tipo de material, não ponho a mão no fogo por outras marcas.

Eu utilizo DI e RO



Hoje comecei a fazer o procedimento recomendado pela triton que é a troca de 15% em 6x (semanas). Aproveitei e dei uma boa sinfonada na areia, vai que aparece o tal aluminio. mas nada apareceu... E vou providenciar o Rowaphos que também indicaram....



Vou chamar aqui o @Eduardo Dias , não me lembro que sal ele está usando, mas acho que já usou Aquaforest e sei que ele fez teste de ICP no aquário dele e até onde me lembro não teve este problema.
 

Eduardo Dias

Well-Known Member
Eu apoio o ReefClub!
14 Junho 2017
2.071
3.001
113
Santana de Parnaíba - SP
#9
Bom dia Mauro !!!

Um mistério esta fonte de alumínio.

A maior provável causa é o sal, mas Aquaforest até onde sei tá vindo até com um teste de ICP do lote junto com o sal e não acredito que eles estejam fraudando.

Usou rochas ou substrato usado ou foi tudo novo ? Aqui estou tentando buscar outra fonte para esta contaminação.

A água de Cajamar é de empresa local ou SABESP ? Pergunto isto pois algumas empresas de água usam alumina como floculante para o tratamento de água, pode ser a outra causa provável da fonte de alumínio.
Voce usa RO/DI ou só DI , sei que membranas como a DOW ou GE conseguem segurar muito bem este tipo de material, não ponho a mão no fogo por outras marcas.

Vou chamar aqui o @Eduardo Dias , não me lembro que sal ele está usando, mas acho que já usou Aquaforest e sei que ele fez teste de ICP no aquário dele e até onde me lembro não teve este problema.
No meu aquário o nível de alumínio estava dentro da faixa adequada, porém na época do teste estava com sal Reef Crystals
 
Likes: Marcio Gielfi
#10
Eu tive o mesmo problema e também detectei com ICP da Triton.
No meu caso, a fonte de Aluminio era o Seachem Phosguard e Marine Pure, e o efeito colateral era que os SPS sofriam RTN com um mínimo de variação na água e um leather definhou lentamente. Resolvi com umas 4 TPAs de 40%.
Eu acho que RowaPhos (GFO) vai não absorve muito Al e TPA tem um efeito mais rápido.

Eu substituí o Marine Pure por Seachem Matrix e nunca mais subiu o Alumínio. No entanto, na teoria, todos os 3 produtos que você listou são fontes em potencial.
Seachem Matrix é Pumice (rocha vulcânica) e contém traços de Aluminio. Além disto, é sabido que o processo de fabricação de diversas mídias de cerâmica são utiliza Aluminum Oxide e em vários casos, incorpora na composição da cerâmica.

Tem uma thread longa no R2R sobre o assunto, focada em Marine Pure: "How much aluminum will it leech"
 
30 March 2019
18
24
3
CAJAMAR
#11
Eu tive o mesmo problema e também detectei com ICP da Triton.
No meu caso, a fonte de Aluminio era o Seachem Phosguard e Marine Pure, e o efeito colateral era que os SPS sofriam RTN com um mínimo de variação na água e um leather definhou lentamente. Resolvi com umas 4 TPAs de 40%.
Eu acho que RowaPhos (GFO) vai não absorve muito Al e TPA tem um efeito mais rápido.

Eu substituí o Marine Pure por Seachem Matrix e nunca mais subiu o Alumínio. No entanto, na teoria, todos os 3 produtos que você listou são fontes em potencial.
Seachem Matrix é Pumice (rocha vulcânica) e contém traços de Aluminio. Além disto, é sabido que o processo de fabricação de diversas mídias de cerâmica são utiliza Aluminum Oxide e em vários casos, incorpora na composição da cerâmica.

Tem uma thread longa no R2R sobre o assunto, focada em Marine Pure: "How much aluminum will it leech"

Valeu Franklin!
No meu caso vou dar continuidade nas 6 TPAs de 15% que indicaram, eu coloquei o Rowaphos, mas também tenho a impressão que não será a solução definitiva. Talvez terei que reduzir a quantidade matrix e fazer novos testes.

Não encontrei teste de aluminio sem este do ICP, então, vou saber se solução foi definitiva apenas no próximo teste que farei, daqui uns 3 meses.


Abraços,

Mauro
 
24 December 2017
7
3
3
São Paulo
www.reeftech.com.br
Instagram
@canalreeftexh.com.br
#13
Pessoal, bom dia!


Fiz um teste da triton ICP-OES, e todos os elementos estão ok, a maior preocupação são os altos níveis de alumínio.


Como mídia eu utilizo:
Cerâmica Ista:
(ex: https://produto.mercadolivre.com.br...canister-_JM?quantity=1&variation=27042119061 )

Matrix da seachem

Continuum Exxodus Nitryx Bloco
(ex: https://produto.mercadolivre.com.br...BEgK-cvD_BwE&quantity=1&variation=22626630968 )

Não utilizo nenhuma resina removedora, apenas macro alga.


Observem que a triton indica utilizar RowaPhos para eliminar o alumio, vocês já tiveram alguma experiência com isto?

Agradeço o auxilio dos amigos.


View attachment 2646 View attachment 2647 View attachment 2648
Olá, já foram realizados mais de 500 testes ICP Triton no Brasil e a experiência mostra que além das fontes já citadas acima, é a própria água de reposição. Nossas concessionárias de água do Brasil, utilizam sulfeto de alumínio para decantação de carga orgânica no tratamento da água. O AL tem formação cátion e a periodicidade da troca dos elementos filtrantes de nossos ROs não tem sido suficiente para remover o AL, alumínio não tem consumo no aquário e obviamente o seu resultado mostra o efeito cumulativo. Procure trocar os elementos filtrantes com maior frequência e saber o TDS de sua água de torneira, isso já pode dizer bastante coisa, procure também uma resina de boa qualidade, temos visto muita resina falsificada ou que não atende as especificações anunciadas.

A recomendação do produto RowaPhos para remoção do Alumínio funciona muito bem, porém observe que a saturação é bem maior, uma semana já é o suficiente para troca. Eles recomendam RowaPhos por ser um produto muito bom e já existir no mercado.

@Eduardo Dias o AL99 é uma mídia removedora de fosfato e também remove Silicato, Fluoreto e Bário e sabemos o estrago que estes podem causar no aquário. Bário está sendo encontrado na grande maioria dos testes e a fonte, a mesma, água de RO. O AL99 se usado corretamente, se for em reator fluidizado de baixo fluxo sem movimento nas mídias, não irá liberar alumínio. Mesmo assim ciclos de 3x AL99 x 1x RowaPhos é recomendado.

Espero ter ajudado.

jeff stutz
 
24 December 2017
7
3
3
São Paulo
www.reeftech.com.br
Instagram
@canalreeftexh.com.br
#14

Eduardo Dias

Well-Known Member
Eu apoio o ReefClub!
14 Junho 2017
2.071
3.001
113
Santana de Parnaíba - SP
#15
Olá, já foram realizados mais de 500 testes ICP Triton no Brasil e a experiência mostra que além das fontes já citadas acima, é a própria água de reposição. Nossas concessionárias de água do Brasil, utilizam sulfeto de alumínio para decantação de carga orgânica no tratamento da água. O AL tem formação cátion e a periodicidade da troca dos elementos filtrantes de nossos ROs não tem sido suficiente para remover o AL, alumínio não tem consumo no aquário e obviamente o seu resultado mostra o efeito cumulativo. Procure trocar os elementos filtrantes com maior frequência e saber o TDS de sua água de torneira, isso já pode dizer bastante coisa, procure também uma resina de boa qualidade, temos visto muita resina falsificada ou que não atende as especificações anunciadas.

A recomendação do produto RowaPhos para remoção do Alumínio funciona muito bem, porém observe que a saturação é bem maior, uma semana já é o suficiente para troca. Eles recomendam RowaPhos por ser um produto muito bom e já existir no mercado.

@Eduardo Dias o AL99 é uma mídia removedora de fosfato e também remove Silicato, Fluoreto e Bário e sabemos o estrago que estes podem causar no aquário. Bário está sendo encontrado na grande maioria dos testes e a fonte, a mesma, água de RO. O AL99 se usado corretamente, se for em reator fluidizado de baixo fluxo sem movimento nas mídias, não irá liberar alumínio. Mesmo assim ciclos de 3x AL99 x 1x RowaPhos é recomendado.

Espero ter ajudado.

jeff stutz
Interessante essa questão do AL-99 já que a própria Triton recomenda também o uso do Rowa Phos.

O produto da Triton à base de óxido de alumínio teria pelo fabricante a mesma indicação que o produto da Rowa?
 
24 December 2017
7
3
3
São Paulo
www.reeftech.com.br
Instagram
@canalreeftexh.com.br
#16
Interessante essa questão do AL-99 já que a própria Triton recomenda também o uso do Rowa Phos.

O produto da Triton à base de óxido de alumínio teria pelo fabricante a mesma indicação que o produto da Rowa?
Sim realmente interessante.

Se a indicação for para remover fosfato sim a mesma função. Se for remover alumínio somente RowaPhos tem essa propriedade. Se for para remover Bario, Silício, Fluoreto aí RowaPhos não tem essa função.

Um produto complementa o outro. Imagino eles pensando de maneira muito estratégicas. Porque lançar um GFO se já temos um excelente produto no mercado que remove Alumínio? Vamos indicar o que é bom! Fazemos um produto que remove outros metais pesados. Bingo ;)

Como concorrer sem concorrer? Será que faz sentido?
 
24 December 2017
7
3
3
São Paulo
www.reeftech.com.br
Instagram
@canalreeftexh.com.br
#19
Olá Márcio, Olá Alex

Existem alguns estudos acadêmicos sobre a toxicidade só Ba em peixes e corais.

Nos humanos bário é usado em soluções de contraste, para exames laboratoriais no entanto, intoxicação grave e com risco de vida pode ocorrer após a ingestão ou inalação de quantidades mínimas dos sais durante o exame radiológico ou em ambientes ocupacionais.

Em ambiente de recife de coral os estudos mostram que ele pode ser determinante para falta de oxigenação dos cnidarios. Os efeitos de cada elemento da água do mar são temas com muito pouca informação até hoje. Nos testes realizados quando detectado alto índice de Ba está associado a perda de determinadas espécies de corais e após as ações vemos as mesmas espécies prosperando.
 

Membros que estão vendo este Thread (Membros: 0, Convidados: 1)

Top Bottom