Aquário do Membro Sky Reef

9 Junho 2019
73
92
18
36
Goiânia - Goiás
Instagram
@hugo_sergio
#1
Saudações a todos!!

Ansioso por produzir esse tópico há um bom tempo e poder compartilhar informações sobre o meu projeto.

Tudo começou com a ideia boba de um aquário como um objeto decorativo para a sala de estar do meu apto. Contudo, depois de buscar informações e visitar algumas lojas aqui em Goiânia, fui me apaixonando pelos “reefs”...

Engajado em estudo e leituras sobre o tema, venho me deparando com a profundidade e os desafios do aquarismo marinho.

Sou completamente novato no aquarismo, tenho visto que esse universo é muito grande e que a chance de erro é real.

Com a intenção de ser o mais responsável possível com os nossos queridos animais e com o meio ambiente, tenho estudado bastante, contudo as dúvidas são inúmeras.

Poder contar com a ajuda de vocês, aqui no ReefClub, desde as opiniões dos aquaristas mais experientes até as situações de dificuldades compartilhadas pelos novatos, é de uma ajuda valorosa!!

Muito bem, sem mais delongas, vamos mergulhar comigo no meu projeto: SKY REEF!

Segue uma foto tirada no dia 18/dez/2019, dois dias após a água salgada começar a rodar:



Aqui segue uma foto da casa de máquinas:



Equipamentos / Dados técnicos:

Display: 130x50x65cm de altura (370L)
Sump: 130x40x35cm de altura (100L)
Reposição: 30x30x50cm de altura (40L)

Luminária: Recurve 240W
Circulação: Gyre XF330 (par)
Retorno: Turbine Duo 9K

Skimmer: Aeraqua Duo
Reator Nyos Torq 1.0 (Carvão / Removedor PO4)
Reator Skimz Macroalgas (ainda inativo)

Esterilizador UV Cubos 36W
Bomba Jecod DCS1200

Controle de temperatura: COEL
Aquecedores: Eheim 200W (par)

Para a montagem do Display, foram utilizados 32kg de substrato Aragonita #2 da OceanTech e uma montagem de duas ilhas com rochas artificiais.

No sump, há um compartimento no qual foi colocado uma camada de cerca de 6cm de substrato Miracle Mud à qual tenho adicionado semanalmente 40-50ml de uma lama da AquaForest chamada Life Source. Minha intenção com isso é formar uma cama profunda de areia, com um ambiente favorável à microvida e à colonização de bactérias anaeróbicas.

Tbm adicionei em uma caixa no sump, 04 bio-blocos e algumas bio-esferas, na intenção de fornecer ambiente adequado para colonização bacteriana (formação do filtro biológico).

Aqui em Goiânia, usamos o ditado: “Se não tem mar, vamos ao bar”. Como antecipa essa máxima, aqui não tem mar, então tenho produzido minha própria água com um filtro de RO/DI, temperando com um sal da AquaForest, tudo em casa mesmo.

Há um sistema de Backup para a circulação, mas ainda não há para o retorno.

Tenho um aparelho de ar-condicionado que posso direcionar para “soprar” diretamente no display, porém não está automatizado (não sei como fazer).

No próximo comentário, vou compartilhar os primeiros dias do aquário, algumas modificações já realizadas e minha luta com a tal da ciclagem...


Hugo Sérgio - Projeto Sky Reef
 
9 Junho 2019
73
92
18
36
Goiânia - Goiás
Instagram
@hugo_sergio
#2
Revendo a caminhada desde a decisão de se ter um aquário até o momento atual, percebo que travei algumas batalhas árduas...

Acredito que a coisa se complicou ainda mais por se tratar de um projeto autoral, fora dos padrões do mercado.

Dos primeiros rascunhos do móvel, passando por visitas às lojas de aquário, buscando informações sobre o funcionamento de um aquário, me deparei com uma característica do hobby: o aquarista é antes de mais nada um autodidata!!!

Em face desse entendimento e da necessidade de conhecimento técnico, comecei a pesquisar sobre como calcular massa (peso) de vidros, de metal, da água, sistemas de descida, sistemas elétricos, equipamentos e tantas outras possibilidades...

Desejava um aquário que se “encaixasse” em uma estante vazada que ficaria posicionada entre o hall de entrada do apartamento e a sala de TV, separando mas não isolando os ambientes.

Seguem algumas fotos iniciais de rascunhos:







Fiz um cálculo superdimensionando a carga total do sistema e fui em busca de autorização do departamento de engenharia estrutural da construtora do prédio. Foram quase dois meses de espera e felizmente o laudo saiu me autorizando uma carga de até 1250kg.



Hugo Sérgio - Projeto Sky Reef
 
9 Junho 2019
73
92
18
36
Goiânia - Goiás
Instagram
@hugo_sergio
#4
A ideia inicial surgiu em março/19 e o sistema ficou pronto para “rodar” água em meados de dezembro/19.

Durante esse período, busquei conhecimento com relação ao aquarismo propriamente dito.

Como trabalhador da área da saúde, uma analogia me veio à mente: um aquário é um ambiente confinado como é uma UTI e necessita de suporte 24/7. Se ocorrer um desequilíbrio ou um animal ficar doente, tudo pode ir por água abaixo...

Diante desses pensamentos e com os inúmeros alertas sobre a necessidade e os benefícios de se quarentenar os animais antes de colocá-los no sistema principal, montei um sistema para quarentenar os peixes e estou montando outro para quarentenar os corais.

Quarentena ativa com uso de Praziquantel, Cobre, Formalina, Água Doce e troca de tanques (associei o protocolo da EcoReef ao uso do Praziquantel).

Olhem os meus amiguinhos no aquarinho-quarentena:





Hugo Sérgio - Projeto Sky Reef
 
9 Junho 2019
73
92
18
36
Goiânia - Goiás
Instagram
@hugo_sergio
#5
Entro agora na descrição dos primeiros dias de ciclagem. E tbm iniciam aqui minhas dúvidas!!

Por favor, sintam-se à vontade para fazer críticas, comentários, correções... aliás, cada opinião e ajuda será muito bem vinda, estou com essa estrutura apresentada mas estou todo atrapalhado!!!

No dia 11/dez, iniciei a circulação do sistema com Água RO/DI. Apareceram alguns pontos de vazamento nas flanges. Foi feito um reparo com siliconagem, que foi parcialmente eficaz. Ainda hoje persiste um gotejamento em uma das flanges :(((

No dia 16/dez, temperei a água adicionando sal aos poucos diretamente no display aproveitando o funcionamento da bomba de circulação.

Comecei a testar os equipamentos, e a realizar alguns testes na água.

O sistema aqui foi montado da seguinte forma: rochas artificiais, substrato seco, água sintética. No sump, tem um compartimento com Miracle Mud (camada de 6cm).

No dia 16/dez, tbm adicionei diretamente no display cerca de 40mL de um produto da AquaForest chamado Life Source, uma espécie de laminha. Uma semana após, adicionei mais 40mL deste produto.

Eu acreditava que isso seria o inóculo necessário para iniciar a ciclagem.

Acompanhando Amônia, Nitrito e Nitrato que estavam sempre zerados, no dia 27/dez, decidi por adicionar bactérias ao sistema, dosando um produto da AquaForest chamado Bio S. Iniciei como descrevia nas instruções 1 gota / 100L, mas os parâmetros continuavam zerados.

Não houve nenhum pico de Amônia, Nitrito, muito menos Nitrato.

Revendo as discussões sobre ciclagem aqui do fórum, além de uma live tbm sobre ciclagem, percebi que meu sistema, por ser todo artificial, talvez estivesse trazendo uma carga orgânica muito baixa. Acredito que o AquaForest Life Source e o MiracleMud são bons produtos, com resultados benéficos à microvida, mas não se destinam à iniciar o ciclo do nitrogênio, não devem portanto carregar muita matéria orgânica.

Resumindo, eu esta a girando água salgada desde 16/dez/2019, adicionando cepas de bactérias desde 27/dez/2019, mas não havia no meu sistema alimento para as bactérias.

Assim Amônia, Nitrito e Nitrato seguiam zerados.

No dia 11/jan/2020, adicionei a carga orgânica (o bendito inóculo). Optei por adicionar Solução de Amônia 2 gotas / L que deu um total de 50mL.

Obviamente a Amônia aumentou consideravelmente, ultrapassando em muito a escala de leitura do teste.

Eu tenho usado teste de Amônia da SeaChem e tbm fixei no vidro do display o cartão Ammonia Alert, somente para ficar mais didático observar essa fase.



Para ter um teste a mais, tenho usado o teste da Labcon.

Se fez necessário diluir a amostra para conseguir uma medida dentro da escala de leitura dos testes, o q me leva a crer que a Amônia bateu 5ppm.

Particularmente, acredito q os 50mL de Solução de Amônia foi uma dose muito alta.

Sigo adicionando 10 gotinhas de Bio S por dia (aumentei 1 gota por dia, saindo de 5 e chegando a 10).

Até ontem a Amônia seguia em 5ppm, Nitrito e Nitrato zerados.





Hugo Sérgio - Projeto Sky Reef
 
9 Junho 2019
73
92
18
36
Goiânia - Goiás
Instagram
@hugo_sergio
#7
Tenho várias dúvidas. Se alguém tiver tido paciência e lido tudo até aqui, por favor me ajude. Vou tentar enumerar...

Dúvida 01: Um sistema artificial como o meu realmente é pobre em carga orgânica?

Dúvida 02: Miracle Mud ou AF Life Source teriam carga orgânica pra “startar” o ciclo?

Dúvida 03: A Amônia isolada é matéria suficiente para alimentar as bactérias ou se faz necessário adicionar outros componentes (como Fosfato, Carbono)?

Dúvida 04: Há 03 dias provoquei o pico de Amônia até 5ppm que se mantém assim desde então. Ainda é cedo para observar aparecimento de Nitrito?

Dúvida 05: O produto Bio S da AquaForest refere em seu rótulo cepas de Nitrospira e Nitrobacter. Para a fase inicial do Ciclo do Nitrogênio (transformar amônia em nitrito), não seria necessário ter cepas de Nitrossoma tbm?

Dúvida 06: Após assistir o ciclo ocorrer e o Nitrato aparecer ao final, tenho a intenção de colocar aqueles dois palhacinhos no aquário. Somente os dois palhacinhos produziriam carga orgânica suficiente para manter todo o filtro biológico vivo e ativo?


Hugo Sérgio - Projeto Sky Reef
 
1 Novembro 2016
81
50
18
Belo Horizonte
#8
Olá Hugo. Muito bonito seu aquário e seus planejamentos. Mostra que você realmente se comprometeu com o hobby.

Ciclagem não tem muito segredo, mas para iniciar é necessário que haja amônia ou alguma matéria orgânica no aquário. Eu sempre ciclei usando ração, que vai se decompondo aos poucos e produzindo amônia constantemente. Daí a cada 3 dias eu acrescentava mais um pouco.

Durante o ciclo você vai ver um pico de amônia, que em breve vai zerar.

Depois um pico de nitrito que nas minhas experiências, demoram mais ainda pra zerar.

O tempo do pico geralmente é longo, mas quando começa a baixar, zera rapidinho. Por exemplo, nitrito fica altíssimo por 20 dias, e de repente ele zera em 3 dias.

Quanto à sua dúvida de colocar os palhaços ao final do ciclo (quando amônia e nitrito zerarem), pode sem problemas. A carga orgânica vai ser baixa, então sua colônia de bactérias também será. Por isso é recomendável acrescentar os peixes gradativamente.
 
9 Junho 2019
73
92
18
36
Goiânia - Goiás
Instagram
@hugo_sergio
#10
Olá Hugo. Muito bonito seu aquário e seus planejamentos. Mostra que você realmente se comprometeu com o hobby.

Ciclagem não tem muito segredo, mas para iniciar é necessário que haja amônia ou alguma matéria orgânica no aquário. Eu sempre ciclei usando ração, que vai se decompondo aos poucos e produzindo amônia constantemente. Daí a cada 3 dias eu acrescentava mais um pouco.

Durante o ciclo você vai ver um pico de amônia, que em breve vai zerar.

Depois um pico de nitrito que nas minhas experiências, demoram mais ainda pra zerar.

O tempo do pico geralmente é longo, mas quando começa a baixar, zera rapidinho. Por exemplo, nitrito fica altíssimo por 20 dias, e de repente ele zera em 3 dias.

Quanto à sua dúvida de colocar os palhaços ao final do ciclo (quando amônia e nitrito zerarem), pode sem problemas. A carga orgânica vai ser baixa, então sua colônia de bactérias também será. Por isso é recomendável acrescentar os peixes gradativamente.
Opa!! Muito obrigado, Raimundo!! Não sabia que os picos eram longos assim... vou me tranquilizar aqui...


Hugo Sérgio - Projeto Sky Reef
 

Alex Costa

Moderator
Eu apoio o ReefClub!
11 May 2015
2.495
6.384
113
Itupeva - SP
www.flickr.com
Instagram
nimrod1971
#12
No sump, tem um compartimento com Miracle Mud (camada de 6cm).
Também conhecido como snake oil....ou, prá gente aqui no Brasil...garrafada......rsrsrsrsrsrsrsrs

No dia 16/dez, tbm adicionei diretamente no display cerca de 40mL de um produto da AquaForest chamado Life Source, uma espécie de laminha. Uma semana após, adicionei mais 40mL deste produto.
Mais um produto da mesma série, na minha opinião.....

no dia 27/dez, decidi por adicionar bactérias ao sistema, dosando um produto da AquaForest chamado Bio S
Este produto é prá ser utilizado DEPOIS da ciclagem....quando o aquário já está estabilizado e maduro, e os níveis de Nitrato começam a se tornar um problema.
Prá ciclagem, num serve, por conta do tipo de bactéria do qual ele é feito......mas você já percebeu isso.

mas não havia no meu sistema alimento para as bactérias.
Tanto o Miracle mud quanto o Life source são.....LAMA recolhida de praias onde unicórnios pastam (é a única razão que me faria entender porque eles custam o que custam).
Duvido que num pote de lama não tenha matéria orgânica suficiente prá startar a formação de uam colônia de bactérias.

Uma observação:
Antes destes produtos todos prá ciclagem serem desenvolvidos se usava um pedaço de camarão....uma porção de ração...ou um peixe pequeno prá gerar a amônia necessária....e só.

Sigo adicionando 10 gotinhas de Bio S por dia (aumentei 1 gota por dia, saindo de 5 e chegando a 10).
Dinheiro indo pelo ralo.............................................................
 

Alex Costa

Moderator
Eu apoio o ReefClub!
11 May 2015
2.495
6.384
113
Itupeva - SP
www.flickr.com
Instagram
nimrod1971
#13
Dúvida 01: Um sistema artificial como o meu realmente é pobre em carga orgânica?
Hipoclorito de Sódio, segundo o que eu conversei com o Leo Carvalho que é da área da Saúde como você, tem a capacidade de, em altas concentrações, "dissolver" matéria orgânica.
Então num sistema montado com rochas e substrato que foram clorados, a tendência é sim a de que a qtde de nutriente no sistema seja baixa.

Dúvida 02: Miracle Mud ou AF Life Source teriam carga orgânica pra “startar” o ciclo?
Eu creio que sim, apesar de que nem os fabricantes sabem exatamente o que tem ali.....é lama coletada....fica difícil garantir a composição química, entende?


Dúvida 03: A Amônia isolada é matéria suficiente para alimentar as bactérias ou se faz necessário adicionar outros componentes (como Fosfato, Carbono)?
Sim....o restante normalmente vai estar disponível no tanque.


Dúvida 04: Há 03 dias provoquei o pico de Amônia até 5ppm que se mantém assim desde então. Ainda é cedo para observar aparecimento de Nitrito?
Sim.

Dúvida 05: O produto Bio S da AquaForest refere em seu rótulo cepas de Nitrospira e Nitrobacter. Para a fase inicial do Ciclo do Nitrogênio (transformar amônia em nitrito), não seria necessário ter cepas de Nitrossoma tbm?
Bingo.
O que você precisa aí no momento é um blend de bactérias que seja específico prá ciclagem, e que contenha as Nitrosomonas, como o Nite Out2.
Esse é meu preferido prá esse fim.
Existem blends de bactérias com composições diversas no mercado. Prá serem usados em situações distintas.
Atualmente você está com gripe....e está tomando um remédio prá friera, esperando que faça efeito....rsrsrsrsrsrsr

Dúvida 06: Após assistir o ciclo ocorrer e o Nitrato aparecer ao final, tenho a intenção de colocar aqueles dois palhacinhos no aquário. Somente os dois palhacinhos produziriam carga orgânica suficiente para manter todo o filtro biológico vivo e ativo?
Num primeiro momento, sim.
Com o tempo e a inserção de novos animais, tanto peixes quanto corais, o sistema vai amadurecendo, e a colônia de bactérias vai se adequando a cada nova realidade dele.
Por isso é importante inserir tanto peixes quanto corais de forma gradual.
 
Last edited:

Alex Costa

Moderator
Eu apoio o ReefClub!
11 May 2015
2.495
6.384
113
Itupeva - SP
www.flickr.com
Instagram
nimrod1971
#14
Hugo,
Acho que você está no caminho certo.
Uma coisa que você que você disse lá em cima que me chamou a atenção e que eu achei muito bacana foi isso:

Dos primeiros rascunhos do móvel, passando por visitas às lojas de aquário, buscando informações sobre o funcionamento de um aquário, me deparei com uma característica do hobby: o aquarista é antes de mais nada um autodidata!!!
Em face desse entendimento e da necessidade de conhecimento técnico, comecei a pesquisar sobre como calcular massa (peso) de vidros, de metal, da água, sistemas de descida, sistemas elétricos, equipamentos e tantas outras possibilidades...

Aquarista tem mesmo que estudar....e bastante....
A ajuda externa ....ajuda....
Mas no fim das contas somos nós que temos de ter o conhecimento necessário prá tocar nossos tanques.


Sobre ciclagem especificamente, eu te recomendaria ver esse vídeo:

Ciclagem com Dr. Tim

Um vídeo muito bacana sobre ciclagem.
Vi recentemente e aprendi muita coisa a respeito que eu não sabia (mas achava que sabia....)
 

JPedro

Well-Known Member
1 September 2018
332
255
63
Goiânia
#15
Fala Hugo!

Então, primeiramente queria parabenizá-lo pelo projeto! Estou acompanhando o mesmo já faz um tempinho, desde quando você postou as primeiras fotos dele num grupo de aquarismo aqui da região. Achei tudo muito bacana... Você usou equipamentos excelentes e, como nós conversamos um pouquinho esses dias por Whatsapp, reparei uma coisa que me chamou muito atenção (como o @Alex Costa escreveu mesmo): você está realmente sendo muito empenhado com o projeto, é um cara que gosta de estudar, buscar informações em lugares realmente seguros e, enfim, está indo pelo caminho certo!
Sobre alguns pitacos que já tinha comentado com você, mas deixarei registrado aqui:

1. Reparei que está usando uma bomba da Jebao no UV. Como você já sabe, não são bombas muito duradouras e confiáveis, existem outras com qualidade bem superior! Mas já me explicou o motivo de ter comprado essa bomba (baixo custo delas, por conta de um negócio que fez), então meu conselho é: como o UV não é um equipamento extremamente necessário, se a bomba falhar, e parar de funcionar “do nada”, não terá muito problema, então pode usar ela, e quando der problema (se realmente for dar), troque por uma outra. Pode ser uma mais baratinha como uma SB mesmo, ou até direcionar uma das saídas da sua bomba de recalque (Turbine Duo) para esse equipamento, sempre utilizando o fluxo ideal, claro.

2. Já está usando um backup para a circulação, então não tem necessidade colocar um para o recalque também. Apenas fique de olho em quanto tempo ele consegue manter suas bombas de circulação funcionando em caso de queda de energia, e, caso necessário (e se tiver como também), instale uma bateria estacionária extra para dar mais autonomia para o backup!

3. Recomendo já pensar como irá fazer o resfriamento da água do seu reef quando tiver animais aí dentro (agora não precisa, está na ciclagem ainda). Esse resfriamento pode ser por um chiller, ou pela automatização do seu ar, através do uso de uma contatora: para quando o reef passar de uma determinada temperatura, acionar o ar condicionado. Tem até um tópico meu aqui no fórum que mencionei isso, e alguns colegas ajudaram, explicaram certinho como faz! (Esse aqui: https://reefclub.net.br/index.php?threads/resfriamento-da-água-ajuda.7956/). Você sabe na pele como é o calor de Goiânia, e se não tiver um bom sistema de resfriamento da água, obviamente os animais sofrem...

4. Parabéns por fazer a quarentena dos seus peixes e por planejar fazer a dos corais (junto com uma profilaxia), isso são coisas extremamente importantes, que muitos iniciantes, principalmente, não fazem.
Como optou por fazer meio que um “método próprio” (tanto na quarentena dos peixes, quanto na dos corais), sugiro descrevê-los aqui no tópico, assim alguns colegas mais experientes podem dar um palpite/crítica construtiva sobre os métodos! Mas acredito que funcionem sim...

Sobre a questão da ciclagem, faço as palavras do @Alex Costa, as minhas.

Uma dica que te dou, principalmente nesse período da ciclagem: tenha paciência! Esta é extremamente importante no aquarismo, em geral! Nós sabemos o quanto é difícil esperar, mas faz parte do hobby...

Pode contar comigo nessa caminhada do aquário que te ajudarei! Bom que estamos na mesma cidade, né? Tenho certeza que pode contar com o pessoal do Reef Club também!

Enfim, é isso!
Esse projeto irei acompanhar, e mais uma vez, parabéns!

Abs, João Pedro
 
9 Junho 2019
73
92
18
36
Goiânia - Goiás
Instagram
@hugo_sergio
#16
Também conhecido como snake oil....ou, prá gente aqui no Brasil...garrafada......rsrsrsrsrsrsrsrs


Mais um produto da mesma série, na minha opinião.....
Que furada!!! Kkkkkkkk Vejamos pelo lado bom, meu aquário é tão chique que contém lama do fundo do pacífico (com aquele tom de ironia)...


Este produto é prá ser utilizado DEPOIS da ciclagem....quando o aquário já está estabilizado e maduro, e os níveis de Nitrato começam a se tornar um problema.
Prá ciclagem, num serve, por conta do tipo de bactéria do qual ele é feito......mas você já percebeu isso.
Acredito que o “Bio S” (bactérias autotróficas - cepas de Nitrospira) seja para aquários recém-montados.

Enquanto que o “Pro Bio S” (bactérias heterotróficas que usam fontes de carbono para produzir energia) seja para aquários maduros com dificuldade no controle de nitratos. Tanto que recomendam associar o “Pro Bio S” ao “-NP Pro” (micropolímeros de carbono).

BIO S:



PRO BIO S:






Hugo Sérgio - Projeto Sky Reef
 
9 Junho 2019
73
92
18
36
Goiânia - Goiás
Instagram
@hugo_sergio
#17
Bingo.
O que você precisa aí no momento é um blend de bactérias que seja específico prá ciclagem, e que contenha as Nitrosomonas, como o Nite Out2.
Esse é meu preferido prá esse fim.
Existem blends de bactérias com composições diversas no mercado. Prá serem usados em situações distintas.
Atualmente você está com gripe....e está tomando um remédio prá friera, esperando que faça efeito....rsrsrsrsrsrsr
Kkkkkkk... Obrigado pela receita do remédio correto, doctor!!

Acredito que realmente estava faltando cepas de Nitrossomonas no meu sistema... O Nite Out II já estava em mãos (aquarista novo é um desassossegado).

A amônia cedeu um pouco e os primeiros sinais de Nitrito só apareceram depois da adição do NiteOut.


Num primeiro momento, sim.
Com o tempo e a inserção de novos animais, tanto peixes quanto corais, o sistema vai amadurecendo, e a colônia de bactérias vai se adequando a cada nova realidade dele.
Por isso é importante inserir tanto peixes quanto corais de forma gradual.
Muito obrigado!! A inserção aqui vai ser lenta e gradual de qq forma, por conta do processo de quarentena... assim acredito q meu sistema vai conseguir se adequar a cada novo ser...


Hugo Sérgio - Projeto Sky Reef
 
9 Junho 2019
73
92
18
36
Goiânia - Goiás
Instagram
@hugo_sergio
#18
Hugo,
Acho que você está no caminho certo.
Uma coisa que você que você disse lá em cima que me chamou a atenção e que eu achei muito bacana foi isso:

Aquarista tem mesmo que estudar....e bastante....
A ajuda externa ....ajuda....
Mas no fim das contas somos nós que temos de ter o conhecimento necessário prá tocar nossos tanques.

Sobre ciclagem especificamente, eu te recomendaria ver esse vídeo:

Ciclagem com Dr. Tim

Um vídeo muito bacana sobre ciclagem.
Vi recentemente e aprendi muita coisa a respeito que eu não sabia (mas achava que sabia....)
Muito obrigado pelo conhecimento compartilhado e pelo tempo dedicado a meu post!

Realmente o vídeo é espetacular, uma aula...

Quem dera eu tivesse assistido antes de tudo!!


Hugo Sérgio - Projeto Sky Reef
 
9 Junho 2019
73
92
18
36
Goiânia - Goiás
Instagram
@hugo_sergio
#19
Fala Hugo!

Então, primeiramente queria parabenizá-lo pelo projeto! Estou acompanhando o mesmo já faz um tempinho, desde quando você postou as primeiras fotos dele num grupo de aquarismo aqui da região. Achei tudo muito bacana... Você usou equipamentos excelentes e, como nós conversamos um pouquinho esses dias por Whatsapp, reparei uma coisa que me chamou muito atenção (como o @Alex Costa escreveu mesmo): você está realmente sendo muito empenhado com o projeto, é um cara que gosta de estudar, buscar informações em lugares realmente seguros e, enfim, está indo pelo caminho certo!

Sobre alguns pitacos que já tinha comentado com você, mas deixarei registrado aqui:

1. Reparei que está usando uma bomba da Jebao no UV. Como você já sabe, não são bombas muito duradouras e confiáveis, existem outras com qualidade bem superior! Mas já me explicou o motivo de ter comprado essa bomba (baixo custo delas, por conta de um negócio que fez), então meu conselho é: como o UV não é um equipamento extremamente necessário, se a bomba falhar, e parar de funcionar “do nada”, não terá muito problema, então pode usar ela, e quando der problema (se realmente for dar), troque por uma outra. Pode ser uma mais baratinha como uma SB mesmo, ou até direcionar uma das saídas da sua bomba de recalque (Turbine Duo) para esse equipamento, sempre utilizando o fluxo ideal, claro.

2. Já está usando um backup para a circulação, então não tem necessidade colocar um para o recalque também. Apenas fique de olho em quanto tempo ele consegue manter suas bombas de circulação funcionando em caso de queda de energia, e, caso necessário (e se tiver como também), instale uma bateria estacionária extra para dar mais autonomia para o backup!

3. Recomendo já pensar como irá fazer o resfriamento da água do seu reef quando tiver animais aí dentro (agora não precisa, está na ciclagem ainda). Esse resfriamento pode ser por um chiller, ou pela automatização do seu ar, através do uso de uma contatora: para quando o reef passar de uma determinada temperatura, acionar o ar condicionado. Tem até um tópico meu aqui no fórum que mencionei isso, e alguns colegas ajudaram, explicaram certinho como faz! (Esse aqui: https://reefclub.net.br/index.php?threads/resfriamento-da-água-ajuda.7956/). Você sabe na pele como é o calor de Goiânia, e se não tiver um bom sistema de resfriamento da água, obviamente os animais sofrem...

4. Parabéns por fazer a quarentena dos seus peixes e por planejar fazer a dos corais (junto com uma profilaxia), isso são coisas extremamente importantes, que muitos iniciantes, principalmente, não fazem.
Como optou por fazer meio que um “método próprio” (tanto na quarentena dos peixes, quanto na dos corais), sugiro descrevê-los aqui no tópico, assim alguns colegas mais experientes podem dar um palpite/crítica construtiva sobre os métodos! Mas acredito que funcionem sim...

Sobre a questão da ciclagem, faço as palavras do @Alex Costa, as minhas.

Uma dica que te dou, principalmente nesse período da ciclagem: tenha paciência! Esta é extremamente importante no aquarismo, em geral! Nós sabemos o quanto é difícil esperar, mas faz parte do hobby...

Pode contar comigo nessa caminhada do aquário que te ajudarei! Bom que estamos na mesma cidade, né? Tenho certeza que pode contar com o pessoal do Reef Club também!

Enfim, é isso!
Esse projeto irei acompanhar, e mais uma vez, parabéns!

Abs, João Pedro
Grande mestre do White Water Reef!!!

João, muito obrigado!! Seus pitacos foram valiosos demais e estou já procedendo a algumas modificações (testando BackUp, reconfigurando Coel, analisando opções para o controle das altas da temperatura aqui de Goiânia...).

Em breve sairá um post com esse protocolo de Quarentena dos Peixes que “inventei” (EcoReef / ReefShow - modificados).

Valeu demais!!!


Hugo Sérgio - Projeto Sky Reef
 
Likes: JPedro
9 Junho 2019
73
92
18
36
Goiânia - Goiás
Instagram
@hugo_sergio
#20
@Alex Costa, @JPedro e demais amigos foristas que estão acompanhando esse post e essa discussão sobre ciclagem.

Gostaria de deixar aqui minhas observações e aprendizado desses últimos dias.

Primeira observação:

Ao quarentenar um casal de palhaços em uma caixa de vidro com 20L de água salgada artificial nova, sem nenhuma biota estabelecida, nenhuma mídia utilizada, alimentando 1-2x ao dia, o nível de amônia permaneceu ilegível (zerado).
O período de observação foi de 05 dias (após esse período, houve troca de tanque pra um sistema com tudo novo).

Segundo observação:

A adição de 2 gotas de Solução Aquosa de Hidróxido de Amônia a cada litro do meu sistema, elevou a amônia a mais de 5ppm.

Terceira observação:

Após a adição do NiteOut II foram detectados os primeiros sinais de Nitrito.

Quarta observação:

O Nitrato também está se elevando.




Hugo Sérgio - Projeto Sky Reef
 
Likes: JPedro

Membros que estão vendo este Thread (Membros: 0, Convidados: 1)

Top Bottom