ReefClub ReefTalk #1 - Mandarins

16 Outubro 2014
1.212
1.204
0
São Paulo
#22
show de bola!
gostei muito de participar! mais uma vez agradeço o convite.

pra quem quiser olhar os vídeos a q me referi no programa, aqui estão eles:

o primeiro do macho assim q começou a comer:



aqui o comportamento do macho assim q inseri a fêmea:



e aqui a fêmea em uma das primeiras vezes q começou a pegar alguns pellets:




valeu, pessoal!

espero q a minha participação tenha sido útil e se alguém tiver alguma dúvida sobre o q foi relatado, estou à disposição.

grande abraço!
 
Likes: 3 people

marcos silva

Active Member
10 Novembro 2014
511
193
43
caieiras SP
#23
Oi pessoal acabei de assistir o video do bate papo de ontem, queria parabenizar a vcs pela ideia e execucao.,ficou bem legal,didatico,parabens aos participantes,espero que seja o primeiro de muito...mas uma vez parabens...
 
Likes: 4 people

Osmar Segato

Active Member
Membro Honorário
16 Outubro 2014
237
198
43
porto feliz SP
#24
muito legal o papo, compartilho de muitas das ideias da conversa, parabéns ao Leo pelos cuidados com os peixes, ter um casal deve ser um show.

sobre o mandarim começar a pegar ração granulada após misturar com o bloodworms, tive sucesso semelhante com o meu cooperband, eu cortei nori em tiras bem finas e coloquei em um vongole aberto, com isso ele começou a comer e hoje come o nori seco sem nada, molhar a ração no vongole deve dar certo também.
 
Likes: 2 people
16 Outubro 2014
1.185
2.344
0
Santos S.P.
#25
O Leo citou artemias vivas em que ele tem receio de servir aos peixes,cabe aqui um comentário,onde vi um lojista tirar água de uma bateria de peixes e colocar nas artemias para venda .Assim fica difícil,pois se ele tiver ictio ou odinium no final vc não leva somente artemias para casa.Temos que incentivar mais essa forma de entrevista que no meu entender é bem melhor que escrever.

Abraços

Basso
 
Likes: 2 people

Henrique Almeida

Moderator
Staff member
Eu apoio o ReefClub!
9 Janeiro 2015
3.603
4.173
113
36
Jundiaí
#27
Muito legal todos os vídeos e hoje mais tarde, assistirei o papo completo. Muito pertinente a colocação do basso, nunca havia pensado nisso.

Se der uma lavada básica nas artêmias em água corrente ou numa água de RO, resolveria ou diminuiria o problema?
 

Júnio Melo

Born to dive, forced to work!
10 August 2014
5.633
7.259
113
Belo Horizonte
#28
Artêmias adultas tem uma capacidade nutricional muito baixa.
Para terem uma ideia, náupilos recém eclodidos contem 22.73 a 72.5kJ por 100 gramas de peso seco. Destes, 52% é constituído por proteínas, 19% gorduras e 15% carbohidratos. A princípio, uma boa quantidade. Mas em poucas horas, perdem cerca de 39% do seu conteúdo energético. Artêmias adultas devem ser consideradas como carregadoras, precisando de enriquecimento com algum produto para que sirvam como alimento para o peixe.
Bloodworms seriam interessantes, os peixes adoram. Mas como vem de lugares muito sujos, costumam ser contaminados com metais pesados, o que impede seu uso a longo prazo.
Mysis parecem ser a melhor opção para peixes carnívoros com baixa propensão a aceitar rações industrializadas.
 
Likes: gwalves
16 Outubro 2014
1.185
2.344
0
Santos S.P.
#29
Comentário simples,em Cabo Frio,onde coletei por alguns anos,vi um Ciliares juvenil ser alimentado por alguns meses com artemias coletadas vivas nas salinas e congeladas posteriormente.Nesses meses o peixe cresceu apresentando cores muito vivas e o único alimento eram essas artemias.Perguntei por que não dava outros alimentos e a resposta foi que o peixe estava sadio e crescendo normalmente.Esse relato não tem nada de científico,pelo contrario,é mostrar um fato acontecido a muitos anos atras.Engraçado como ele dava a artemia,era um cubinho pequeno que ao jogar na superfície,o peixe imediatamente começava a arrastar ,conforme ia descongelando,ele comia.O aquário na época era com filtro biológico e conchas moídas como substrato. A artemia que as lojas vendem,seriam alimentadas com uma alga chamada clorela ou é com fermento?Ai pode ter diferença em termos de alimento.

Abraços

Basso
 
27 July 2019
90
22
8
37
Curitiba
#31
Artêmias adultas tem uma capacidade nutricional muito baixa.
Para terem uma ideia, náupilos recém eclodidos contem 22.73 a 72.5kJ por 100 gramas de peso seco. Destes, 52% é constituído por proteínas, 19% gorduras e 15% carbohidratos. A princípio, uma boa quantidade. Mas em poucas horas, perdem cerca de 39% do seu conteúdo energético. Artêmias adultas devem ser consideradas como carregadoras, precisando de enriquecimento com algum produto para que sirvam como alimento para o peixe.
Bloodworms seriam interessantes, os peixes adoram. Mas como vem de lugares muito sujos, costumam ser contaminados com metais pesados, o que impede seu uso a longo prazo.
Mysis parecem ser a melhor opção para peixes carnívoros com baixa propensão a aceitar rações industrializadas.
Como enriquecer os náuplios de artêmias?
 

Membros que estão vendo este Thread (Membros: 0, Convidados: 1)

Top Bottom