Ictio vindo pelos paguros

8 February 2019
7
1
3
20
#1
Então, sei que o ictio não atinge os invertebrados do reef. Porém estava pensando em algo. Existe o ciclo do parasita e nesse ciclo possui uma etapa em que o parasita solta do peixe e gruda nas rochas, substrato, etc. Pensando nisso, a possibilidade de ter focos do parasita grudados nas conchas dos paguros ou turbos, é considerável. Sendo assim, quando colocar o primeiro peixe no aquário princial (que ja possui os paguros), é provável dele ficar com ictio por causa disso. Acham que to exagerando ou isso tem que ser visto como sendo uma preocupação real?
 

Eduardo Dias

Well-Known Member
14 Junho 2017
1.758
2.643
113
Santana de Parnaíba - SP
#2
Então, sei que o ictio não atinge os invertebrados do reef. Porém estava pensando em algo. Existe o ciclo do parasita e nesse ciclo possui uma etapa em que o parasita solta do peixe e gruda nas rochas, substrato, etc. Pensando nisso, a possibilidade de ter focos do parasita grudados nas conchas dos paguros ou turbos, é considerável. Sendo assim, quando colocar o primeiro peixe no aquário princial (que ja possui os paguros), é provável dele ficar com ictio por causa disso. Acham que to exagerando ou isso tem que ser visto como sendo uma preocupação real?
Não tenho certeza se o cisto do criptocaryon ou do oodinium "grudam", mas existe alguma chance, ainda que remota na minha opinião.

Existe uma certa parcela de risco no hobby, até num laboratório ou hospital com todos os cuidados, pode ocorrer uma contaminação cruzada.

A forma que conheço de ter mais segurança seria deixar os paguros isolados numa quarentena por uns 60 dias ou mais mas, sinceramente, poucas pessoas devem fazer isso
 

fabio simoes

Well-Known Member
5 Novembro 2014
729
546
93
#4
Nos paguros e snails eu dou banho de água doce de 1 a 2 minutos, dizem aguentar até 3 minutos, como forma de profilaxia. Se não tem como quarentená-los antes de entrar no reef seria uma opção.

Ofiuro não pode dar banho de água doce.
 
16 Outubro 2014
403
229
43
52
Lagoa Santa/MG
#5
Marcos, "em tese" você está correto. Todavia acho que isso vai muito mais do manejo geral no aquário do que o que pode ou não vir de fora.

Da minha pouca experiência, tenho aquário marinho há pelo menos 8 anos. Neste período, embora tenha sempre tido poucos peixes em cada um que montei, nunca tive íctio. O atual tem quase três anos de montado. Talvez a favor pese o fato de que peixes eu sempre comprei de uma mesma loja pela internet, e quando comprei em loja física, somente de baterias aonde eu via que os peixes estava todos saudáveis. Apesar disso, o risco sempre existe, conforme bem colocou o @Eduardo Dias.

Mas não vejo com bons olhos esta "neura" que muito aquarista tem de ficar desinfetando tudo e todos, por que é praticamente impossível haver risco zero. O que temos é que dar condições adequadas de temperatura e salinidade, monitorar o pH, controlar a reposição e não superpopulacionar o aquário. Além de mexer dentro dele o mínimo possível.

De resto, fazer do aquarismo marinho um hobby prazeroso, não se tornar um escravo dele!
 
Likes: Marco Lemos

Membros que estão vendo este Thread (Membros: 0, Convidados: 1)

Top Bottom