Automação do filtro Reverse Osmose + DI

Enguia

New Member
25 August 2019
25
12
3
45
Niterói
#1
Amigos, agradeço antecipadamente a ajuda.

Meu filtro possui duas saídas, uma azul (água boa) e outra vermelha (descarte).

Montei minha infra aqui de forma que o descarte retorna para a cisterna, sem desperdício.

Mas um problema ... para melhorar o sistema. De nada adianta colocar uma boia na caixa de reposição para "fechar" a entrada de água (da azul) pois, funcionária mas ... o descarte continuaria correndo solto certo ?

A meu ver a saída seria controlar a entrada de água no filtro, "cortando" o fluxo quando a caixa estiver cheia. Muita doideira rs ?

Imaginei algo como um solenoide acionado por uma boia ou eclusa ..

Ou algo mais simples, adaptar uma boia de caixa d'água (atoxica) para fechar essa entrada ?

Alguém bolou um sistema para controlar essa entrada ?

Agradeço as sugestões. Abs, Marcelo

Sent from my SM-G9600 using Tapatalk
 

Diego Carbonari

Active Member
Eu apoio o ReefClub!
19 April 2017
175
210
43
39
São Paulo Capital
#2
Imaginei algo como um solenoide acionado por uma boia ou eclusa ..
Opa Marcelo, blz? primeiro parabéns por estar reaproveitando sua água do rejeito. Ainda vou conseguir fazer isso aqui em casa.

Eu tenho o sistema de acionamento do Filtro através de solenóide que liga por 2 eclusas, isso no reef e no FO. Funciona bem. Ela aciona também a bomba pressurizadora. Existem outras opções que talvez sejam mais seguras que a eclusa, mas aqui o que preciso fazer é uma limpeza geral e verificação de tempos em tempos no fio pois pode dar algum mal contato. de resto funciona bem. Outra coisa é poderia ter algum sistema de segurança caso a eclusa travasse, por exemplo, um ladrão na repositora despejando água para a cisterna ou na pior das hipóteses no esgoto mesmo. Isso evitaria que muita coisa ruim acontecesse: sua salinidade caísse, seu aquário transbordasse, perdesse animais e por aí vai (todas as anteriores aconteceram comigo). espero ter ajudado. abs,
 
Likes: Enguia
#3
É isto ai que o Diego falou. Tem bastante vídeos no Youtube como fazer.
Eu também aconselho a ter uma redundância, caso o sistema trave e deixe o RO rodando. (Eu gastei uma puta grana pra reformar o vizinho de baixo, porque a solenóide travou no final de semana que eu estava fora).

Depois de pronto, monitore a temperatura da solenóide. As mais baratas não são projetadas pra rodar por muito tempo, podem esquentar e derreter depois de 2hs rodando.
 


Marcio Vargas

Moderator
Staff member
Eu apoio o ReefClub!
3 Novembro 2014
1.557
1.681
113
Veranopolis - RS
#4
Pode usar dois ICOS redundantes para acionar a solenoide. É um sistema beeem confiável, simples e barato. Como o Franklin bem lembrou, procure uma solenoide mais robusta, e que seja NF, para ela abrir ao sinal do ICOS (fica mais tempo fechada que aberta);
 
25 August 2019
25
12
3
45
Niterói
#5
Obrigado Diego, seguindo a sugestão do amigo abaixo, vou procurar no youtube algo, mas confesso que estou 'confuso' ainda. Quanto ao ladrão, obrigado pela preocupação. Mas como sou pessimista, minha casa de máquinas é para fora da casa. Previ sim um ladrão na caixa de reposição. Não irá para cisterna mas em último caso, cairá para o jardim. A grama agradece rs

ICOS ??

1573010687191.png

1573010773262.png

Veja se entendi. Uma fonte 24 volts que alimenta a solenoide (NF, normalmente fechada, sem consumo de energia e sem aquecer). Quando o ICOS (configurado para NA, caixa com baixo volume) libera a passagem de corrente (ficando NA) para o solenoide, ela se abre até o nível do ICOS bater e cortar (ficar F) a corrente. Isso ?

Se a fonte falha, não tem corrente e fica fechada. Se tudo der essado, um ladrão pouco acima do ICOS.

Muito obrigado
 
25 August 2019
25
12
3
45
Niterói
#6
Que prejuizo .. sinto muito pelo azar ai amigo. Aproveito para compartilhar um prejuizo aqui de 5.000, referente a boia e água. Não do aquário mas, não custa alertar outros do ocorrido.

Na minha cisterna, com boia, tudo funcionando lindo até o dia que, por um problema na casa ao lado, a cisterna do vizinho transbordou, saturou o solo e dai, começou a alimentar a minha cisterna. Ocorreu que o nível de água ultrapassou a boia e, para minha infelicidade, essa boia, abriu o fluxo de água da rua.

Claro que aconteceu quando estava viajando uma semana, logo, quando veio a conta de água ... imagina a água da rua, entrando 24 hrs por dia na pressão total ...

Enfim, o vizinho é um vovozinho simpático, não me stressei e engoli a seco, o prejuizo.

A lição aprendida .. SEMPRE monitorar o sistema, seja da cisterna, seja do aquário.

Pensei em fazer a reposição direto no SUMP mas, fico mais confortável tendo a caixa de reposição para poder monitorar, testar (ligar, desligar o fluxo), me sentirei mais seguro vendo as coisas acontecerem.

Abs, Marcelo (Niterói, Camboinhas)
 

Marcio Vargas

Moderator
Staff member
Eu apoio o ReefClub!
3 Novembro 2014
1.557
1.681
113
Veranopolis - RS
#7
Opa!!!!

Veja se entendi. Uma fonte 24 volts que alimenta a solenoide (NF, normalmente fechada, sem consumo de energia e sem aquecer). Quando o ICOS (configurado para NA, caixa com baixo volume) libera a passagem de corrente (ficando NA) para o solenoide, ela se abre até o nível do ICOS bater e cortar (ficar F) a corrente. Isso ?
Bem toscamente é assim:

Sem título.png

Solenoide é NF (a passagem de agua normalmente fechada), assim quando nao esta produzindo fica ali de boa sem aquecer, sem gastar energia e sem dar merda se faltar energia ou o icos falhar.

ICOS é NA (o contato elétrico é normalmente aberto, ou seja, não passa energia e não aciona o solenoide), assim quando o nivel esta baixo, ou alto, é só virar ele, fica tudo paradinho, mas em mudança de nivel o ICOS fecha o contato e libera a energia para o solenoide.
 

Enguia

New Member
25 August 2019
25
12
3
45
Niterói
#8
Tosco nada, claro e eficiente, obrigado

Mas por coincidencia, ou "sorte", essa semana surgiu um outro problema. um cano de água estourado no condomínio e estamos há uns 3 dias sem água da rua. Sem problemas pois minha cisterna segura fácil uma semana mas ..... ai deu um estalo

Se em um caso desses, minha caixa de reposição baixar o nível, o ICOS aciona a solenoide MAS ... não desaciona pois a água não entra. Comentaram aqui que a solenoide, quando alimentada por um certo período, esquenta muito. Isso seria um problema ?

Opções

(1) Se estiver em casa em um problema desses, resolvo desligando o sistema. Mas em quanto tempo seria 'crítico' esse aquecimento da solenoide ?
(2) Pior dos casos, ela esquenta, esquenta .. e ... CATAPUF ... algum dano maior ou simplesmente perco a solenoide e reponho depois ?

Qual seria um tempo crítico, da solenoide funcionando para esquentar ?

Alguma ideia de como contornar isso ?
No mundo ideal, eu puxaria um cano da caixa d'água da casa, uma válvula unidirecional na descida e ligaria nesse sistema, imagino. Hoje o que alimenta o sistema é a água da rua, com mais pressão mas, com essa inconveniência.


Obrigado
 

Euler Kernighan

Original
Staff member
First9
10 August 2014
7.150
8.969
113
São Paulo
#9
Montei minha infra aqui de forma que o descarte retorna para a cisterna, sem desperdício.
Fiz o mesmo que você por aqui.

De nada adianta colocar uma boia na caixa de reposição para "fechar" a entrada de água (da azul) pois, funcionária mas ... o descarte continuaria correndo solto certo ?
Eu não faria isso.

Quero dizer, eu não faria nenhuma automação para que a caixa de reposição tivesse sua água reposta automaticamente pelo sistema RO/DI. Essa possível automação pode trazer mais problemas do que benefícios... :(
 
Likes: Enguia

Membros que estão vendo este Thread (Membros: 0, Convidados: 1)

Top Bottom