Dúvida Quarentena Powder Blue

6 Novembro 2014
30
15
8
Fortaleza
#1
Prezados, boa noite!

No dia 15/03 recebi um Powder Blue de um importador e o movi para a quarentena.

Ele chegou magro, está aceitando Nori muito bem, mas nao pega nenhuma outra ração.

Ontem, após uma semana de observação, inseri o Prazipro na quarentena e desde então tenho notado ele se coçar no cano que ele usa para dormir e no fundo da quarentena. Tenho também notado ele mais apático, apesar de ainda se movimentar bem.

Tentei observar se a coçeira poderia ser decorrente de íctio e assim iniciar o tratamento de cobre.

Noto que as zonas que ele coça são a cauda e uma área próxima à cloaca.

Mas não vi nenhum ponto branco. Dessa forma pergunto aos mais experientes se:

1. Já inicio o tratamento de cobre tendo iniciado o prazipro ontem?

2. Se o peixe pode se coçar assim sem ser propriamente íctio?

Segue abaixo uma foto do mesmo.

No aguardo de resposta, agradeço antecipadamente.


Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
 
11 March 2018
188
118
43
#2
@Marcelo Albuquerque como o peixe está se coçando, apático e não está comendo ração eu recomendaria o uso de cupramine. Mesmo que para isso você tenha que interromper o tratamento com prazipro. O peixe pode estar com íctio, com oodinium ou mesmo Brooklynella.

Pegue um pouco de água e coloque num pote de sorvete(vazio que você não esteja usando) e deixe o peixe lá. E coloque o cupramine no aquário de quarentena onde o peixe já estava e teste o nível de cobre com um bom teste e este deve ficar entre 0,25 a 0.30( eu acho um bom teste de cobre o da Seachem).

O ideal seria você fazer um banho de água doce, mas atenção você vai precisar igualar a temperatura e ph em que o peixe está. Dá para subir ph com bicarbonato de sódio PA. Se você tiver componente do balling que corresponde ao KH, você pode usar e depois testar o ph da água com um bom teste.

Muitos indicam banho de água doce por cinco minutos, mas eu normalmente deixo por 2 ou 3 minutos de banho de água doce. Depois volte o peixe ao aquário de quarentena já com o nível de cobre que citei acima,ou seja entre 0,25 a 0,30. Nesse aquário você de quarentena você deveria ter também um Ammonia Alert da Seachem, que monitora constantemente o nível de amônia.

Você poderia fazer banho(atenção esse banho é feito em água salgada por uma hora) de formalina a 37%, você teria que usar 0,15ml por litro de água salgada.(use aquelas seringas de 1ml). O banho de formalina é indicado para o caso de ser Brooklynella. Depois de banho de formalina por uma hora, volte o peixe ao aquário com cumpramine.

Espero que não seja nenhuma das doenças que eu citei acima. De qualquer forma o uso de cupramine, banho de água doce e uso de formalina fazem parte do protocolo de quarentena.

Você vai precisar monitorar o nível de cobre por 25 dias e fazer trocas de água quando a amônia subir muito, pode colocar siporax no aquário de quarentena mas mesmo assim a amônia vai subir.

Depois de 25 dias no cobre, você pode reiniciar o tratamento que estava fazendo com o prazipro. Boa sorte e mantenha-nos informado do peixe.
 

Eduardo Dias

Well-Known Member
Staff member
Eu apoio o ReefClub!
14 Junho 2017
1.644
2.478
113
Santana de Parnaíba - SP
#3
Marcelo, Maurio

Acho a intervenção sugerida um tanto radical! Pode levar a perder o peixe até.

1) Se está comendo bem nori e está engordando ok. Natural não comer ração no início, isso não é um problema. Pode tentar outros tipos de ração baseados em algas, mas não deixe de oferecer o nori ou acelga ao menos 2 vezes ao dia.

2) Uma boa alternativa é a hiposalinidade, reduzindo aos poucos até chegar perto de 1.009. Manter o peixe assim por uns dias pode ajudar a erradicar parasitas de íctio, caso tenha. Não funciona para oodinium, mas um peixe com esse parasita dura pouco.

3) Se decidir pelo período de tratamento na hiposalinidade, volte aos poucos até igualar com a água do aquário que vai transferir aos peixes. Faria esse processo ao longo de uns 30 dias, com isso vai fortalecendo o peixe.
 


Last edited:
11 March 2018
188
118
43
#4
Marcelo, Mauro

Acho a intervenção sugerida um tanto radical! Pode levar a perder o peixe até.

1) Se está comendo bem nori e está engordando ok. Natural não comer ração no início, isso não é um problema. Pode tentar outros tipos de ração baseados em algas, mas não deixe de oferecer o nori ou acelga ao menos 2 vezes ao dia.

2) Uma boa alternativa é a hiposalinidade, reduzindo aos poucos até chegar perto de 1.009. Manter o peixe assim por uns dias pode ajudar a erradicar parasitas de íctio, caso tenha. Não funciona para oodinium, mas um peixe com esse parasita dura pouco.

3) Se decidir pelo período de tratamento na hiposalinidade, volte aos poucos até igualar com a água do aquário que vai transferir aos peixes. Faria esse processo ao longo de uns 30 dias, com isso vai fortalecendo o peixe.
Eduardo, eu respeito a sua opinião sobre o que você falou acima. Mas na sua resposta você não fala em tratamento com cobre(cupramine). E posso estar errado mas para mim quarentena precisa ter cobre. O protocolo de quarentena com cobre foi estudado por uma das pessoas que mais entendem de doenças em peixes que é o Edward J. Noga e seu livro Fish Disease: Diagnosis and Treatment https://www.amazon.com/Fish-Disease-Diagnosis-Edward-Noga-ebook/dp/B00BG9M4GM

O Dr. Miguel nesse vídeo também fala sobre quarentena de peixes

E o cobre é efetivo entre 0,25 a 0,30 é efetivo contra o íctio marinho( Cryptocaryon irritans ) e oodinium ( Amyloodinium ocellatum) e o banho de formalina a 37% em água salgada também é indicado para tratar ou previnir a Brooklynella.

Agora é precisa saber preparar o banho de formalina(que é feito com água salgada), é preciso saber fazer banho de água doce e também é preciso saber ajustar o nível de cupramine.

Como você mesmo citou acima a hipossilinidade pode ser usada contra o íctio, mas aí cabe uma ressalva. Pesquisas recentes tem demostrado que o Cryptocaryon irritans tem mostrado maior resistência a hipossalinidade. Nesse artigo do Reefkeeping http://www.reefkeeping.com/issues/2004-07/sp/feature/index.php
fala sobre a maior resistência que o Cryptocaryon está tendo em menor nível de salinidade. Olha o que diz o item 6 Hipossalinity do artigo "But, recent research has suggested that the salinity range of that parasite has expanded". Ou seja embora a hipossalinidade ainda seja efetivo contra ele, de certa forma o Cryptocaryon está se adaptando ao menor nível de salinidade.

De qualquer forma o uso de cobre(cupramine) e banho de formalina a 37% ( em água salgada) faz parte da quarentena, independente do peixe apresentar ou não qualquer tipo de sintomas, como coceira.
 
18 August 2015
2.013
2.328
113
Criciúma - SC
#5
Olá @Marcelo Albuquerque

Também prefiro o tratamento prévio, dessa forma temos a certeza que não vamos colocar doenças no aquário.
Tem dois protocolos que acho bem legais, o do Dr. Miguel Mies, que usa cobre puro e tem prazos menores e o do Leo Cardoso que usa cupramine e tem o prazo maior como recomendado pelo fabricante.

Escolha o que mais te agrada e siga o protocolo.

Grande Abraço.
 
Likes: Eduardo Dias
3 March 2018
44
58
18
#6
Tbm faria tratamento com cupramine antes de prazipro. A chance de ser um protozoário é muito menor do que ser íctio ou amilodinium. Em relação a formalina nao entraria agora, nem banhos de água doce. 14 dias de cupramine a 0.3 min e 0.5 maximo.
obs : pontos brancos são vistos com níveis de infestação muito altos, é muito difícil a olho nú dizer se o peixe tem ou nao as doenças citadas acima, bem como diferencia las.
 

Marcio Gielfi

Original | First9
Staff member
V.Presidente
First9
10 August 2014
2.297
4.102
113
São Paulo -SP
#7
Eu acho que se o peixe chegou magro e apático, a melhor abordagem na minha opinião é primeiro o fazer comer e se recuperar, principalmente se voce pegou ele direto do importador, sem ele ter passado em uma quarentena aqui no Brasil. A viagem debilita a maioria dos peixes, e coloca-lo em água doce agora é forçar ainda mais um peixe debilitado.

Quando o peixe melhorar, ai entraria com cobre. Por hora é reforço na alimentação como primeira medida.
 
11 March 2018
188
118
43
#8
Eu acho que se o peixe chegou magro e apático, a melhor abordagem na minha opinião é primeiro o fazer comer e se recuperar, principalmente se voce pegou ele direto do importador, sem ele ter passado em uma quarentena aqui no Brasil. A viagem debilita a maioria dos peixes, e coloca-lo em água doce agora é forçar ainda mais um peixe debilitado.

Quando o peixe melhorar, ai entraria com cobre. Por hora é reforço na alimentação como primeira medida.
Márcio, "você tirou as palavras da minha boca". Toda vez que compro um peixe novo, a primeira coisa que faço lógico é a aclimatação e a segunda coisa que faço é alimentar muito bem o peixe durante uns 3 a 5 dias e só depois entro com cupramine, deixo no cupramine a 0,3mg/litro durante 25 dias. Utilizar ou não banho de água doce depende do estado do peixe, tendo em vista que o banho de água doce não cura ou mata Cryptocaryon ou Amyloodinium, entretanto em grande infestações faz com que o trofonte saia da mucosa do peixe e principalmente das guelras e deixe o peixe "respirar mais aliviado". Eu já dei banho de água doce igualando a temperatura e ph e nunca tive problemas. Mas eu só do banho por 2 minutos e meio até no máximo 3 minutos e não 5 minutos como é o preconizado.

Mas no caso específico do @Marcelo Albuquerque somente o fato dele utilizar o cupramine na quarentena já vai eliminar um possível parasita. E oferecer muito nori e sempre que possível ração.
 
Last edited:
Likes: Marcio Gielfi
6 Novembro 2014
30
15
8
Fortaleza
#9
Agradeço as respostas de todos.

O peixe já havia dicado em observação por uma semana, só após isso iniciei o Prazipro, para depois começar o cupramine. Ele está se alimentando bem, mas prefiri iniciar com o prazipro pelo fato do mesmo estar magro e, caso isso não fosse provocado por stress, poderia ser parasita interno.

O cupramine, apesar de os forums de fora dizerem que pode usar junto ao prazipro eu vou deixar para quando terminarem os 5 a 7 dias do prazipro.

Com relação à amônia eu tenho um alerta da Seachem e ela está zero.

Com relação ao banho de água doce, toda vez que o fiz usando água de RO, com PH tamponado e temperatura equiparada os peixes morreram, razão pela qual eu não sigo o protocolo do Dr. Miguel.

Enviado de meu SM-G935F usando o Tapatalk
 

Eduardo Dias

Well-Known Member
Staff member
Eu apoio o ReefClub!
14 Junho 2017
1.644
2.478
113
Santana de Parnaíba - SP
#10
Opiniões distintas, outras coincidentes, num debate de nível, isso é o que ajuda o aquarismo evoluir.

Eu particularmente tenho uma preocupação com peixes enfraquecidos por transporte ou outras condições adversas que passaram. Cobre, formol, muitos banhos, são fontes de stress que podem fazer mais mal que bem em algumas situações.

Uma coisa é peixe que vem forte e fazemos uma preventiva, outra são peixes com sinais de alguma doença e uma terceira possibilidade é um peixe visualmente debilitado e/ou com pouco apetite.

São situações distintas a serem encaradas de formas também distintas.
 

fabio simoes

Well-Known Member
5 Novembro 2014
725
531
93
#11
tenho usado em minhas quarentenas com 100% de sucesso prazipro em conjunto com cupramine.

sou da linha que quanto menos tempo no cobre melhor (já que é um metal pesado cumulativo no organismo).

tenho feito quarentenas de 7 a 10 no cobre com cupramine +prazipro, com banhos de formalina quando chega na quarentena e quando sai (acho estressante a captura no meio do tratamento para o banho).

tenho tido sucesso com esse tratamento, que é uma adaptação do primeiro protocolo ecorref.

https://www.reef2reef.com/threads/combination-of-cupramine-and-prazi-in-qt.288982/
 

Membros que estão vendo este Thread (Membros: 0, Convidados: 1)

Top Bottom