Cal Sodada - Um aliado no controle do pH

Leo Carvalho

Well-Known Member
18 Outubro 2014
5.325
7.114
113
Nova Friburgo RJ
www.sierrareef.com
#1
Esses dias recebi a edição da Coral magazine, e veio um artigo que chamou muita atenção. O uso do cal sodada para o controle do pH

Apesar de muitos não darem o devido valor ao pH, ele é um índice muito importante para criar um bom habitat para os nossos corais. Aquários com pH muito baixo, muitas vezes, representam corais com pouco desenvolvimento ou até mesmo a perde de alguns corais, alem de que se esse pH baixo for devido ao excesso de CO2, terá ainda uma maior predisposição ao crescimento de algas no aquário

Muitos aquaristas que fazem uso do Reator de Calcio, sentem o peso do execesso de Co2 na água. Existem muitas maneiras de se equilibrar o Ph , seja ele com o uso de refúgios de algas com foto período invertido, seja com dosagem de Kalkwasser, ou então, com o uso do cal sodada.



Antes que alguém pense em jogar cal sodado no aquário, eu vou explicar como é feito o uso desse aliado poderoso. O cal sodado é a mistura de hidróxido de cálcio e hidróxido de sódio, e é empregado como agente absorvente de co2, muito comum em hospitais.

Nossos skimmers são equipamento fantástico que não apenas retiram proteína da água, mas também ajuda a promover a troca gasosa com a atmosfera, não só do oxigênio, mas também de outros gases como o CO2, e é ai que entra o cal sodada.



Um pré filtro antes da entrada de Ar do skimmer, fazendo com que o ar sugado pelo skimmer não venha carregado de co2, e com isso evitando a injeção de gás carbônico em nossos aquários

O cal sodada vem em pellets na cor branca, e ao saturarem ficam azul, sendo facilmente diagnosticado a hora da troca da mídia. 100g de hidróxido de sódio é capaz de ligar se a 23 litros de gás carbônico .



A poucos dias atrás, começamos o teste em um aquário de um amigo próximo, e os resultados tem sido os melhores possívels
Eu particularmente gostei desse novo aliado, pois não estamos adicionando nada em nossos aquário, e com isso não existe o menor risco de uma elevação abrupta dos níveis de pH.
 
Likes: 12 people
10 August 2014
2.907
2.640
0
São Caetano do Sul - São Paulo
#2
Leo a Cal sodada era muito utilizado com reatores de Hidróxido de cálcio, como era mesmo o nome? Nielsen? Um cilindro com Hidróxido de calcio, uma entrada aberta de água, um controlador para controlar essa entrada da água, um misturador e a cal sodada para controlar a entrada de ar no cilindro. Faz muito tempo que não vejo isso em uso.

Acho que era Reator de Nielsen mesmo.
 
Likes: 4 people

Eduardo Dias

Well-Known Member
Staff member
Eu apoio o ReefClub!
14 Junho 2017
1.589
2.418
113
Santana de Parnaíba - SP
#3
Esses dias recebi a edição da Coral magazine, e veio um artigo que chamou muita atenção. O uso do cal sodada para o controle do pH

Apesar de muitos não darem o devido valor ao pH, ele é um índice muito importante para criar um bom habitat para os nossos corais. Aquários com pH muito baixo, muitas vezes, representam corais com pouco desenvolvimento ou até mesmo a perde de alguns corais, alem de que se esse pH baixo for devido ao excesso de CO2, terá ainda uma maior predisposição ao crescimento de algas no aquário

Muitos aquaristas que fazem uso do Reator de Calcio, sentem o peso do execesso de Co2 na água. Existem muitas maneiras de se equilibrar o Ph , seja ele com o uso de refúgios de algas com foto período invertido, seja com dosagem de Kalkwasser, ou então, com o uso do cal sodada.



Antes que alguém pense em jogar cal sodado no aquário, eu vou explicar como é feito o uso desse aliado poderoso. O cal sodado é a mistura de hidróxido de cálcio e hidróxido de sódio, e é empregado como agente absorvente de co2, muito comum em hospitais.

Nossos skimmers são equipamento fantástico que não apenas retiram proteína da água, mas também ajuda a promover a troca gasosa com a atmosfera, não só do oxigênio, mas também de outros gases como o CO2, e é ai que entra o cal sodada.



Um pré filtro antes da entrada de Ar do skimmer, fazendo com que o ar sugado pelo skimmer não venha carregado de co2, e com isso evitando a injeção de gás carbônico em nossos aquários

O cal sodada vem em pellets na cor branca, e ao saturarem ficam azul, sendo facilmente diagnosticado a hora da troca da mídia. 100g de hidróxido de sódio é capaz de ligar se a 23 litros de gás carbônico .



A poucos dias atrás, começamos o teste em um aquário de um amigo próximo, e os resultados tem sido os melhores possívels
Eu particularmente gostei desse novo aliado, pois não estamos adicionando nada em nossos aquário, e com isso não existe o menor risco de uma elevação abrupta dos níveis de pH.
Léo

Você assina a edição digital da Coral ou recebe a impressa? Vale a assinatura?

Abs

Enviado de meu XT1635-02 usando Tapatalk
 


Leo Carvalho

Well-Known Member
18 Outubro 2014
5.325
7.114
113
Nova Friburgo RJ
www.sierrareef.com
#4
Leo a Cal sodada era muito utilizado com reatores de Hidróxido de cálcio, como era mesmo o nome? Nielsen? Um cilindro com Hidróxido de calcio, uma entrada aberta de água, um controlador para controlar essa entrada da água, um misturador e a cal sodada para controlar a entrada de ar no cilindro. Faz muito tempo que não vejo isso em uso.

Acho que era Reator de Nielsen mesmo.
Que interessante Maurício, eu já usei reator de Nilsen, e ja vi muito e muitos, mas nunca com cal sodada. é uma ideia realmente excelente , pois o hidróxido de cálcio não pode entrar em contato com o co2, juntamente para não se ligar

Léo

Você assina a edição digital da Coral ou recebe a impressa? Vale a assinatura?

Abs

Enviado de meu XT1635-02 usando Tapatalk
sim, recebo em casa e posso ver a digital também. vale muito apena, é uma baita revista .
 
Likes: 3 people

Leo Carvalho

Well-Known Member
18 Outubro 2014
5.325
7.114
113
Nova Friburgo RJ
www.sierrareef.com
#6
Vc pode usar também num recipiente "vedado" com o Hidróxido de cálcio já diluído.

Enviado de meu Nexus 5X usando Tapatalk
sim, mas o interessante do uso do cal sodada no skimmer, é que vc pode diminuir a variação de pH, sem ter que gotejar o hidróxido de cálcio.
Muitas vezes não queremos a elevação do cálcio e da reserva alcalina.
 
Likes: 4 people

Euler Kernighan

Original
Staff member
First9
10 August 2014
6.905
8.636
113
#9
Léo, show de bola o absorvente de CO2 para ligar na tomada de ar do skimmer.


Apesar de muitos não darem o devido valor ao pH, ele é um índice muito importante para criar um bom habitat para os nossos corais. Aquários com pH muito baixo, muitas vezes, representam corais com pouco desenvolvimento ou até mesmo a perde de alguns corais, alem de que se esse pH baixo for devido ao excesso de CO2, terá ainda uma maior predisposição ao crescimento de algas no aquário
Pô, sem contar que pH muito baixo dissolve o esqueleto do coral, petrifica substrato e tudo mais. Acho que um reator de cálcio é o mais belo exemplo do que significa pH baixo pra aquário marinho.

Enfim, excelente reportagem. (Y)

Abs!
 
Likes: 5 people
10 August 2014
3.884
3.541
0
Caxias do Sul - RS
#11
Interessante isso.

O ar ambiente possui, em média, 0,03% de gás carbônico. Nunca imaginaria que isso teria um peso tão grande assim para o sistema.

Imaginava, cá comigo, que a maior parte do gás carbônico em um sistema era proveniente do resultado da respiração de corais, peixes, algas, e outros microorganismos auto e heterotróficos.

Já havia lido alguns relatos, porém, de interferências leves no pH por um aumento considerável de CO2 ambiental (quartos hermeticamente fechados, ainda mais sob uso de reator de cálcio, que acaba liberando CO2 também no ar).

Mais uma ressalva: todo o cuidado é pouco. Se isso cair no aquário...
 
Likes: 6 people

Euler Kernighan

Original
Staff member
First9
10 August 2014
6.905
8.636
113
#12
Nosssos amigos reefers ao redor do mundo tem implementado este troço da maneira a baixo.

- As setas verdes indicam o caminho que o ar faz até chegar a bomba do skimmer
- A seta rosa/pink, indica onde está a bomb do skimmer que puxa água e ar ao mesmo tempo.





O CO2 do ar é absorvido pela mídia ANTES de entrar na bomba, e por conseguinte, no skimmer.
 
Likes: 2 people

Leo Carvalho

Well-Known Member
18 Outubro 2014
5.325
7.114
113
Nova Friburgo RJ
www.sierrareef.com
#15
Interessante isso.

O ar ambiente possui, em média, 0,03% de gás carbônico. Nunca imaginaria que isso teria um peso tão grande assim para o sistema.

Imaginava, cá comigo, que a maior parte do gás carbônico em um sistema era proveniente do resultado da respiração de corais, peixes, algas, e outros microorganismos auto e heterotróficos.

Já havia lido alguns relatos, porém, de interferências leves no pH por um aumento considerável de CO2 ambiental (quartos hermeticamente fechados, ainda mais sob uso de reator de cálcio, que acaba liberando CO2 também no ar).

Mais uma ressalva: todo o cuidado é pouco. Se isso cair no aquário...
Realmente a interferência não é grande do gas co2 que está no meio, o que temos que avaliar, é quando o skimmer pega esse gás, transforma em microbolhas e as mantem o máximo de tempo possível sob a água, facilitando sua absorção.

Os relatos do autor do texto e de colegas próximo, é de um aumento de 0.1 a 0.3. Não é nada absurdo também, mas para o aquário pode ser um ganho significativo, se pensarmos que pode passar durante a fase noturna, de 7.8 para 8.1
 
Likes: 2 people
10 August 2014
3.884
3.541
0
Caxias do Sul - RS
#16
Ok, textão.

Eu acabei de ler na revista o artigo trazido pelo Léo (valeu, Léo, faz tempo que uma novidade não aparecia por aqui).

Acho que tem algumas coisas que merecem algum questionamento.
Lembrando que a revista Coral é uma das melhores publicações no ramo. Eu assino, e gosto muito.
Mas ela não tem um compromisso maior do que um fórum, por exemplo, para a fidedignidade do que está lá escrito. Boa parte é relato de experiência dos autores, que acreditam que o que eles fazem é certo.
Nenhum problema nisso, mas só para constar. A julgar por emails que já troquei com os editores, eles nem querem nada diferente disso.

O autor (Steffen Klos) começa o artigo dizendo que o pH ideal para um aquário marinho gira entre 7.8 e 8.4. Já falarei disso, também, mais tarde.

Depois ele cita que alguns aquaristas enfrentam problemas com pH baixo e, dentre as causas, estaria o acúmulo de CO2, vindo através de um reator de cálcio dissolvendo CO2 na água (existem reatores de câmera dupla, para diminuir o problema), ou vindo através do ar (particularmente movimentado pelo skimmer) rico em gás carbônico, vindo da respiração das pessoas no ambiente ou também de um reator de cálcio.

Para esse último problema (CO2 no ar), ele cita que ventilar o ambiente já é o suficiente. Mas algumas pessoas, por mil motivos, podem não conseguir fazer isso. Então aí entraria a cal sodada.

O autor conta que o pH do aquário dele circulava entre 7.8 e 8.0 ao longo do dia. O que seria o ideal, de acordo com ele mesmo.
Mas ele queria, por algum motivo que não comentou, que ficasse, no mínimo, em 8.0.
Ele diz, então, que usou a cal sodada, e conseguiu que o pH ficasse variando entre 8.1 e 8.2.
Ele não dá mais informações sobre o aquário (onde estava, ou se usava reator de cálcio).

Seguindo o artigo, ele notou que nos dias seguintes notou um aumento no consumo de cálcio e alcalinidade pelo sistema.
Concluiu, então, por sua conta e risco, que esse aumento no consumo deu-se pelo maior crescimento dos corais, que por sua vez aconteceu pela estabilização do pH.
Nessas horas eu me lembro da cara de "jura?" que meu orientador de pesquisa por vezes fazia.

Tudo bem, a intenção não foi escrever um artigo científico, tampouco fazer ciência. Foi só relatar uma experiência pessoal, acrescido das conclusões pessoais.
Mas já pensaram em quanta gente correu atrás da cal sodada para colocar no seu aquário?
Ainda mais com a indicação do produto da Two Little Fishes que o próprio autor faz no artigo.
Eu acho que o aquarismo merecia um pouco mais de cuidado.

Três perguntas:

1) O uso da cal sodada na entrada de ar do skimmer seria indicado apenas para aquaristas que tem problemas com pH baixo, causado por elevação de CO2 do ar, de um ambiente que não pode ser ventilado?

2) Ou o uso da cal sodada estaria indicada para todos os aquários que pretendem manter um pH o mais estável possível, próximo dos níveis médios oceânicos (~8.2), porque isso acarretaria em um melhor ambiente para os corais?

3) Vários autores citam como pH ideal para um aquário valores diferentes: 7.8-8.4 (Klos), 7.8-8.5 (o clássico, do Randy). Mas de onde diabos eles tiraram esses números?
 
Last edited by a moderator:
Likes: 9 people

Leo Carvalho

Well-Known Member
18 Outubro 2014
5.325
7.114
113
Nova Friburgo RJ
www.sierrareef.com
#17
Ok, textão.

Eu acabei de ler na revista o artigo trazido pelo Léo (valeu, Léo, faz tempo que uma novidade não aparecia por aqui).

Acho que tem algumas coisas que merecem algum questionamento.
Lembrando que a revista Coral é uma das melhores publicações no ramo. Eu assino, e gosto muito.
Mas ela não tem um compromisso maior do que um fórum, por exemplo, para a fidedignidade do que está lá escrito. Boa parte é relato de experiência dos autores, que acreditam que o que eles fazem é certo.
Nenhum problema nisso, mas só para constar. A julgar por emails que já troquei com os editores, eles nem querem nada diferente disso.

O autor (Steffen Klos) começa o artigo dizendo que o pH ideal para um aquário marinho gira entre 7.8 e 8.4. Já falarei disso, também, mais tarde.

Depois ele cita que alguns aquaristas enfrentam problemas com pH baixo e, dentre as causas, estaria o acúmulo de CO2, vindo através de um reator de cálcio dissolvendo CO2 na água (existem reatores de câmera dupla, para diminuir o problema), ou vindo através do ar (particularmente movimentado pelo skimmer) rico em gás carbônico, vindo da respiração das pessoas no ambiente ou também de um reator de cálcio.

Para esse último problema (CO2 no ar), ele cita que ventilar o ambiente já é o suficiente. Mas algumas pessoas, por mil motivos, podem não conseguir fazer isso. Então aí entraria a cal sodada.

O autor conta que o pH do aquário dele circulava entre 7.8 e 8.0 ao longo do dia. O que seria o ideal, de acordo com ele mesmo.
Mas ele queria, por algum motivo que não comentou, que ficasse, no mínimo, em 8.0.
Ele diz, então, que usou a cal sodada, e conseguiu que o pH ficasse variando entre 8.1 e 8.2.
Ele não dá mais informações sobre o aquário (onde estava, ou se usava reator de cálcio).

Seguindo o artigo, ele notou que nos dias seguintes notou um aumento no consumo de cálcio e alcalinidade pelo sistema.
Concluiu, então, por sua conta e risco, que esse aumento no consumo deu-se pelo maior crescimento dos corais, que por sua vez aconteceu pela estabilização do pH.
Nessas horas eu me lembro da cara de "jura?" que meu orientador de pesquisa por vezes fazia.

Tudo bem, a intenção não foi escrever um artigo científico, tampouco fazer ciência. Foi só relatar uma experiência pessoal, acrescido das conclusões pessoais.
Mas já pensaram em quanta gente correu atrás da cal sodada para colocar no seu aquário?
Ainda mais com a indicação do produto da Two Little Fishes que o próprio autor faz no artigo.
Eu acho que o aquarismo merecia um pouco mais de cuidado.

Três perguntas:

1) O uso da cal sodada na entrada de ar do skimmer seria indicado apenas para aquaristas que tem problemas com pH baixo, causado por elevação de CO2 do ar, de um ambiente que não pode ser ventilado?

2) Ou o uso da cal sodada estaria indicada para todos os aquários que pretendem manter um pH o mais estável possível, próximo dos níveis médios oceânicos (~8.2), porque isso acarretaria em um melhor ambiente para os corais?

3) Vários autores citam como pH ideal para um aquário valores diferentes: 7.8-8.4 (Klos), 7.8-8.5 (o clássico, do Randy). Mas de onde diabos eles tiraram esses números?
Primeiramente, parabéns pela belo texto Ledo. Você continua muito bom com as palavras
Farei o Papel do Advogado, já que o Steffen Klos não faz ideia da discussão que abri aqui, e nem tão pouco poderia se defender das insinuações de que seu artigo tenha sido patrocinado pela TLF :)

Gostaria de deixar claro a importância do pH em meio marinho. Já não é novidade a forma como os recifes de corais vem desaparecendo pela acidificação da água causada pelo excesso de CO2 na atmosfera . Os oceanos, ao longo do último século, se tornaram 30% mais ácidos devido ao excesso de emissão de dióxido de carbono(leia mais aqui).

O autor conta que o pH do aquário dele circulava entre 7.8 e 8.0 ao longo do dia. O que seria o ideal, de acordo com ele mesmo.
Mas ele queria, por algum motivo que não comentou, que ficasse, no mínimo, em 8.0.
Ele diz, então, que usou a cal sodada, e conseguiu que o pH ficasse variando entre 8.1 e 8.2.
Ele não dá mais informações sobre o aquário (onde estava, ou se usava reator de cálcio).
Acho que sobre esse aspecto não temos muito o por que argumentar, acredito que o intuito de qualquer aquarista, é alcançar níveis próximos ao encontrados no Mar, que é de 8.2 e com isso encontrar níveis ideais de calcificação dos corais.

Seguindo o artigo, ele notou que nos dias seguintes notou um aumento no consumo de cálcio e alcalinidade pelo sistema.
Concluiu, então, por sua conta e risco, que esse aumento no consumo deu-se pelo maior crescimento dos corais, que por sua vez aconteceu pela estabilização do pH.
Nessas horas eu me lembro da cara de "jura?" que meu orientador de pesquisa por vezes fazia.
Apesar dessa afirmação poder ser verdadeira, eu acho leviano afirmar isso sem nenhum tipo de dados para comprovar, mas até ai tudo bem, o fato do aquarista querer equilibrar seu pH, não precisa necessariamente estar ligado a um maior crescimento de corais, como indica o autor. Eu já tive problema com um boom de dinoflageladas, e um dos principais fatores, no meu caso, foi meu pH baixo.

Tudo bem, a intenção não foi escrever um artigo científico, tampouco fazer ciência. Foi só relatar uma experiência pessoal, acrescido das conclusões pessoais.
Mas já pensaram em quanta gente correu atrás da cal sodada para colocar no seu aquário?
Ainda mais com a indicação do produto da Two Little Fishes que o próprio autor faz no artigo.
Eu acho que o aquarismo merecia um pouco mais de cuidado.

Infelizmente nosso hobby conta com pouco interesse da sociedade cientifica, e se dependermos apenas do interesse dos mesmo, estaríamos parados no tempo. Eu acho extremamente valido esse tipo de iniciativa, onde uma pessoa experiente se da o trabalho de pesquisar e experimentar por conta própria a fim de trazer melhoramentos ao hobby, mesmo que infelizmente seja necessário que uma empresa arque com os custos de sua pesquisa.

Agora vamos as perguntas heheheh
1) O uso da cal sodada na entrada de ar do skimmer seria indicado apenas para aquaristas que tem problemas com pH baixo, causado por elevação de CO2 do ar, de um ambiente que não pode ser ventilado?
Eu penso da seguinte forma. A cal sodada não acrescenta nada na água, apenas evite que o skimmer joguei co2 para o sistema. Ambientes ventilados ou não, a cal sodada poderia ser usada sem problemas.

2) Ou o uso da cal sodada estaria indicada para todos os aquários que pretendem manter um pH o mais estável possível, próximo dos níveis médios oceânicos (~8.2), porque isso acarretaria em um melhor ambiente para os corais?
Acredito que possa ser respondido pela mesma resposta anterior, como ela não acrescenta nada, se seus níveis de pH estiverem ideais, e não houves uso inapropriado de sair de cálcio, acho que não fará diferente. Mas nesse ponto acho importante lembrar que: pH muito alto como 8.7, pode prejudicar a fotossíntese das zooxanthelas e com isso diminuir o crescimento dos corais

3) Vários autores citam como pH ideal para um aquário valores diferentes: 7.8-8.4 (Klos), 7.8-8.5 (o clássico, do Randy). Mas de onde diabos eles tiraram esses números?
Estudos como este, que mostra os efeitos do pH sobre o crescimento dos corais, podem ser a resposta para esses parâmetros tidos como ideiais. essa faixa de pH de 7.8 a 8.6 é onde não há efeitos negativos em seus crescimento.


Acho muito valido suas indagações, talvez tenham me feito olhar de forma diferente para os artigos da Coral magazine, e o que seria do mundo sem as indagações. Mas acho que a busca incessante de hobistas por aspectos novos, que tragam qualidade de vida ao seu hobby, uma iniciativa extremamente valiosa

O artigo dele nos serve apenas de um novo olhar para um direção, cabe a nós, de forma cuidadosa, testar e tirar nossas próprias conclusões.
 
Likes: 6 people

André Bertini

Moderator
Staff member
12 Novembro 2014
4.502
4.309
113
Ribeirão Preto/SP
www.webertini.com.br
#18
@Leo Carvalho se me permite uma observação ao seu primeiro post, talvez os demais colegas tenham entendido melhor mas eu só consegui entender do que se tratava o post depois das fotos do Euler. Vc postou uma sobre o pré filtro mas o photobucket não está deixando mais as imagens aparecem em sites de terceiros e a explicação não foi tão objetiva (pelo menos pra mim).
 

Leo Carvalho

Well-Known Member
18 Outubro 2014
5.325
7.114
113
Nova Friburgo RJ
www.sierrareef.com
#19
@Leo Carvalho se me permite uma observação ao seu primeiro post, talvez os demais colegas tenham entendido melhor mas eu só consegui entender do que se tratava o post depois das fotos do Euler. Vc postou uma sobre o pré filtro mas o photobucket não está deixando mais as imagens aparecem em sites de terceiros e a explicação não foi tão objetiva (pelo menos pra mim).
Verdade. Vamos ver se algum moderador possa corrigir.


Enviado de meu SM-J500M usando Tapatalk
 
10 August 2014
3.884
3.541
0
Caxias do Sul - RS
#20
@Leo Carvalho,

Você é um excelente advogado.

Eu acho a idéia bem interessante, se realmente ficar claro o benefício que isso terá para o sistema.
E serei um dos primeiros a usar.

A técnica pode ser utilizada a priori, do tipo "tome essa medicação, depois a gente vai vendo se funciona", mas existe um certo espaço aqui para a criação de mitos.

Um exemplo clássico é o quebra-bolhas no sump. Algum sujeito, em algum momento, teve a feliz idéia de escrever, em algum lugar, que bolhas faziam mal para peixes e/ou corais.
Tenho certeza que, na época, muitos instalaram quebra-bolhas e verificaram uma melhora substancial no seu aquário. Aposto um dos meus corais do meu aquário atual.
Até pouco tempo atrás todos os sumps continham quebra-bolhas. Ninguém era doido de deixar bolhas chegarem no display e afetar corais e peixes. Mesmo que alguém indagasse isso, você até poderia considerar a hipótese de não ser verdade, mas iria arriscar por causa de uma lâmina de vidro? Não iria.
Depois de um tempo, o assunto é outro: bolhas fazem BEM para os corais. Com o mesmo nível de evidência.

Por fim, de novo, que bom que um assunto novo veio a tona no fórum.
E sim, admiro muito quem traz essas novidades ao hobby.
 
Likes: 4 people

Membros que estão vendo este Thread (Membros: 0, Convidados: 1)

Top Bottom